Noticias do Grêmio

Grêmio usará Software alemão pela primeira vez

Software alemão estreia no Grêmio e leva dados até a tablets de jogadores

Há pouco mais de uma semana, o Grêmio tem uma “arma secreta” para derrubar os adversários que virão pela frente, como o Corinthians, às 22h desta quarta-feira. Como um dirigente do próprio Tricolor ouvira de Schweinsteiger em evento na Alemanha, “pequenos detalhes”, perceptíveis apenas para quem está em campo, fazem a diferença. O clube gaúcho já está utilizando na prática, ainda em caráter de testes, a plataforma desenvolvida pela alemã SAP (Sistemas, Aplicativos e Produtos para Processamento de Dados). Chama-se SAP Hana (High-Performance Analytic Appliance – ou Aplicação Analítica de Alta Performance, em tradução livre), que permite análise em tempo real e dá 1,6 mil segmentos de eventos de dentro de uma partida quatro minutos, em média, após o apito final.

A implantação da ferramenta acontecerá na análise de desempenho do futebol e na parte administrativa. Tudo para em seguida ser levado e analisado pelos profissionais do Centro de Dados Digital (CDD) e depois enviado até para cada atleta, individualmente. Algo que a seleção campeã da Copa de 2014, a Alemanha, já faz desde antes de erguer o Mundial no Maracanã. A iniciativa gremista é inédita na América Latina.

Grêmio usa aparelho estrangeiro

Houve contatos diretos com os representantes da federação daquele país para conhecer os principais problemas no início do processo. O assunto, que gera muito interesse, foi detalhado pelo integrante do Conselho de Administração, Antônio Dutra Júnior, em conversa exclusiva com o GloboEsporte.com na Arena.

No final de agosto, os representantes do CDD gremista passaram a receber todas as estatísticas das partidas do Grêmio e de todos os rivais nas competições que o clube disputa. O pacote comprado pelos tricolores abrange hoje Brasileirão e Libertadores. Assim, o Tricolor pode acessar histórico de até três anos atrás das equipes que disputaram esses certames.

– Está finalizado o desenvolvimento da solução, utilizou uma plataforma da SAP, o SAP Hana, que é uma plataforma de Big Data, para processar grandes volumes de dados. Em cima desta plataforma, foi feita uma customização em cima das necessidades do Grêmio. Foi entregue no final do mês passado, está em uso pelos profissionais do clube, ainda em caráter de teste, de avaliação – comentou Dutra Jr ao GloboEsporte.com.

Atualmente, os profissionais do clube estão tendo os primeiros contatos do software nas análises. Hoje, os dados são cruzados com as imagens feitas com câmeras portáteis pelo próprio clube. A partir deste cruzamento, é possível cortar em imagens as informações computadas pela plataforma e passar aos jogadores. Alguns integrantes do elenco já recebem os vídeos e dados diretamente em seus tablets pessoais.

– Assim como hoje nós estamos em um estágio que os atletas recebem, ou perto de receber, alguns já estão recebendo no seu iPad, os seus vídeos com seus lances e os lances dos adversários que terão enfrentamento direto – revelou o dirigente.

Roger é um dos grandes entusiastas do uso da estatística no trabalho diário. Ainda não tem contato com os dados todos os dias, já que o projeto do clube visa implantar os equipamentos nos campos de treino, no CT Luiz Carvalho e na Arena, a partir do próximo ano, se os custos diminuírem. Atualmente, o investimento necessário é de US$ 300 mil (cerca de R$ 1,1 milhão). Além do CT do time profissional, a intenção é instalar também os equipamentos no CT Hélio Dourado, destinado para as categorias de base.

O projeto gremista é, gradualmente, adquirir os principais campeonatos do mundo, para utilizá-los como parâmetro e comparar as métricas do Grêmio com as dos principais clubes e tirar metas para os atletas. Ou mesmo prospectar novos reforços.

A plataforma customizada serve não só para análise de desempenho, mas também para mercado. Se o diretor executivo Rui Costa estiver buscando um meia, digamos, boliviano, poderá avaliar todas as métricas do atleta. Passes – com perna direita, perna esquerda, para frente, para trás -, finalizações – de perna direita, perna esquerda, de dentro da área, de longe… -, enfim, tudo o que o departamento de futebol gremista quiser avaliar, estará ao alcance de um clique.

O GloboEsporte.com passou cerca de 50 minutos com Dutra Júnior, que foi um dos três dirigentes que negociou com a empresa a compra do software – além dele, o também vice-presidente Odorico Roman e o executivo de marketing, Beto Carvalho, participaram das conversas -, e pode solucionar algumas dúvidas sobre o funcionamento das ferramentas que estão sendo implantadas no futebol e na parte administrativa. A compra do software custou R$ 3,5 milhões aos cofres gremistas. Agora, começa a era na qual o Grêmio espera conseguir cada centavo de volta. Com resultados dentro e fora do campo.

_ESTÁGIO ATUAL DO PROGRAMA
O projeto foi separado em dois grandes blocos, um bloco voltando para o futebol, e um bloco voltado para a área administrativa no clube. O bloco do futebol iniciou o trabalho com os profissionais da SAP em setembro do ano passado. E agora está sendo concretizado. Em cima desta plataforma, foi feita uma customização em cima das necessidades do Grêmio. Depois do jogo com o Figueirense (vitória por 2 a 0), quatro minutos depois, nós tínhamos já todas as estatísticas. São mais ou menos 1,6 mil eventos, coletados e enviados para nossos servidores. Em cima destes dados, tanto do Grêmio quanto dos adversários, os dados estatísticos.

É feito um entrelaçamento disso com o vídeo. O vídeo da transmissão ou o que é feito por nós, pela comissão, é sincronizado com os lances estatísticos do jogo. “Quero ver todas as conclusões de pé direito do Pedro Rocha”, essa marcação aí temos isso nesta linha do tempo e conseguimos avaliar. Isso é uma parte do trabalho. A outra é em cima destes 1,6 mil eventos, construímos métricas, algumas ainda em estágio de avaliação, porque temos que validar. Posso pegar um conjunto de métricas e avaliar em cima dos jogos do Cruzeiro, campeão de 2014. Aí ver como reagem analisando os jogos do Cruzeiro. Tenho uma meta para buscar atingir.

_PERÍODO DE TESTES SEM PRESSA
Quando a gente implanta uma tecnologia destas, eu entendo isso, muitas pessoas acreditam que rapidamente conseguimos um benefício. Parcialmente, é verdade. Este tipo de tecnologia vai trazer maiores benefícios ao longo do tempo. Não temos pressa em ver o resultado. Esta maturação, esta mudança nos protocolos que estamos implantando, isso acontece ao natural. Em processos que não pode haver uma ruptura com o que já é feito hoje. Temos recursos limitados, pessoas limitadas, não temos pessoas sobrando nas equipes. Imagino que para 2016 a gente esteja usando a pleno todas as ferramentas que estamos colocando no Grêmio.

_ROGER E CONTATO COM OS DADOS
Contato diário, não. Ele recebe informações que são providas pelo CDD, as modificações e o trabalho desenvolvido, os profissionais do futebol, o Rui (Costa), o Cesar (Pacheco), o Roger e sua comissão, são informados. Existe uma interação entre eles. São vários relatórios que são apresentados antes do jogo, durante a semana, análises dos adversários. Já é feito hoje. Estamos evoluindo as informações que vão constar nestes relatórios, algumas são excessivas, outras estamos colocando agora porque temos as informações.

_INFORMAÇÕES SOBRE ADVERSÁRIOS

Os dados que o Grêmio recebe em média 5 minutos depois do jogo são de todos os adversários do Grêmio em todas as competições que o Grêmio participa. Hoje, estamos focados no Brasileiro e na Libertadores. São as duas competições que avaliamos os jogos do Grêmio e adversários. Acaba um jogo, o Grêmio recebe. Temos três anos de histórico. As últimas três Libertadores, os últimos três Brasileiros, são a base histórica. E cada jogador tem um identificador individual, como se fosse um CPF. Quando ele faz uma transferência entre um clube e outro, é mantido o histórico. Se quiser saber percentual de acerto de passe, nos últimos três anos, mesmo que em dois clubes diferentes, terei a informação.

_USO EM CONTRATAÇÕES

Tem a análise de performance e o outro produto que a solução gera é a análise de mercado. Qualquer jogador que for oferecido, ou que por questões da nossa filosofia estejamos interessados em buscar, podemos investigar por esses dados. Embora não substitua uma percepção ou indicação. Até porque temos uma série de outros fatores, extracampo, comportamental. Coisas que transcendem as estatísticas do gramado. É um complemento.

_PALAVRA DE ÍDOLO ALEMÃO

Recentemente a gente esteve visitando a seleção da Alemanha e clubes da Europa que já utilizam a solução. Ouvimos uma frase do Schweinsteiger: “O futebol é decidido em pequenos detalhes. E muitos não são percebidos por quem está fora do campo. Só quem está dentro consegue”. Essa riqueza é importantíssima. Com o passar do tempo, todos os clubes terão ferramentas, algum tipo de apoio nesta linha. O Grêmio hoje se credencia com certa vantagem por ser o primeiro da América Latina investindo nisso. Não existe outro clube na América Latina com este aparato tecnológico. E entendemos que é um instrumento de vantagem competitiva; O peso disso para nós ainda é uma incógnita, não sabemos se vai ser absolutamente decisivo. Mas é inevitável. Mais dia ou menos dia, todos clubes terão aparatos desta natureza. Melhor agora.

_VIAGEM PARA ALEMANHA
O que interessava ao Grêmio era o know-how, entender as dificuldades que eles passaram no início, os pontos mais críticos na adoção das ferramentas. Estivemos no Hoffenheim e no Bayern de Munique. Eles tem uma série de produtos, estes e outros, que o Grêmio já tem no seu radar. Fazem um uso extensivo disso. Lá, É quase obrigatório esse tipo de análise. A gente está começando a implantar. Não a filosofia, porque no Grêmio já existe há algum tempo. Principalmente de análise de performance. Mas o ganho substancial é de automação de processos, o Grêmio está melhorando suas tecnologias.

Recentemente a gente esteve visitando a seleção da Alemanha e clubes da Europa que já utilizam a solução. Ouvimos uma frase do Schweinsteiger: “O futebol é decidido em pequenos detalhes. E muitos não são percebidos por quem está fora do campo. Só quem está dentro consegue”. Essa riqueza é importantíssima. Com o passar do tempo, todos os clubes terão ferramentas, algum tipo de apoio nesta linha. O Grêmio hoje se credencia com certa vantagem por ser o primeiro da América Latina investindo nisso. Não existe outro clube na América Latina com este aparato tecnológico. E entendemos que é um instrumento de vantagem competitiva; O peso disso para nós ainda é uma incógnita, não sabemos se vai ser absolutamente decisivo. Mas é inevitável. Mais dia ou menos dia, todos clubes terão aparatos desta natureza. Melhor agora.

_VIAGEM PARA ALEMANHA
O que interessava ao Grêmio era o know-how, entender as dificuldades que eles passaram no início, os pontos mais críticos na adoção das ferramentas. Estivemos no Hoffenheim e no Bayern de Munique. Eles tem uma série de produtos, estes e outros, que o Grêmio já tem no seu radar. Fazem um uso extensivo disso. Lá, É quase obrigatório esse tipo de análise. A gente está começando a implantar. Não a filosofia, porque no Grêmio já existe há algum tempo. Principalmente de análise de performance. Mas o ganho substancial é de automação de processos, o Grêmio está melhorando suas tecnologias.

Para equipar um campo, o custo é em torno de 300 mil dólares. Tem todo uma análise econômica do custo benefício disso. Na tecnológica, os custos baixam drasticamente. Pode-se ver por celulares, tablets. Iniciam muito caros e daqui um pouco não são mais Se a gente esperar um pouco mais, vão baixar muito os preços.

_TECNOLOGIA NA BASE
O projeto prevê que a adoção das ferramentas se dê em todos os níveis que o Grêmio pratica futebol. Por questões mercadológicas, custos, vai ser gradualmente. Se o custo não fosse um impeditivo, entregaríamos para todas as categorias de base também, para parte de treinamento e jogos. Pelo menos os jogos feitos dentro do nosso estádio. Hoje, a análise de vídeo é feita. Sempre que um jogo, temos o grupo de transição, Sempre os jogos são filmados e marcados, mas não com o grau de detalhamento de 1,6 mil dados por partida.

_IMPLANTAÇÃO NA ÁREA ADMINISTRATIVA

O projeto envolve mais ou menos 60 pessoas. Estamos trocando toda a base de sistemas do Grêmio, parte fiscal, financeira, contábil, materiais. Tudo o que envolve o dia a dia do Grêmio será modificado. Para melhor. É um projeto que tem a duração de mais ou menos um ano. É comum demandar mais tempo na empresa privada. Acreditamos que é suficiente. O nosso objetivo é que a contabilidade de 2016 já seja em cima do SAP. O projeto está no cronograma, temos na fase de desenvolvimento, temos 40% já executada.

_A ORIGEM DA INICIATIVA PIONEIRA
O que o Grêmio tem hoje em termos de tecnologia é bastante expressivo.  Já estava previsto fazer essa melhoria dos nossos sistemas. Tivemos outro momento onde o doutor Jorge Gerdau impulsionou bastante para a gente colocar o SAP, visto que a empresa Gerdau é um dos grandes utilizadores. Temos outros gremistas que utilizam, como a Vonpar, do Vontobel. Quando o Doutor Fábio Koff (ex-presidente) assumiu a gestão, no início de 2013, uma das coisas que estavam na plataforma era o choque de gestão.

Pelas questões que envolviam a Arena, o primeiro ano ficou para trás. No segundo ano, foi olhado mais de perto. Ao final da gestão anterior ao presidente Romildo, conseguimos fazer uma análise das soluções no mercado. E aconteceu de casar as duas coisas, de fazer as trocas do sistema de gestão e a possibilidade de melhoria da plataforma do software que tinha no nosso CDD. Identificamos a SAP como uma solução única que atendesse as duas áreas.  Teremos uma racionalidade do custo e no conhecimento das pessoas.

FONTE: Globo Esporte

Deixe Teu Comentário

comentários